O que tem por trás das experiências negativas

Gosto muito de um poema do Fernando Pessoa que diz que de vez em quando é preciso ser infeliz para se poder ser natural. Nada é mais ilusório do que a felicidade permanente. Não faço aqui a apologia da infelicidade, mas há uma tendência muito perigosa hoje em dia de fecharmos os olhos às nossas experiências negativas em prol da busca da felicidade a qualquer custo.

Podemos até fingir que está tudo bem, mas o corpo registra todas as omissões. O corpo nunca esquece. E a mente cobra, cedo ou tarde, tudo que jogamos para debaixo do tapete. Não é à toa que, apesar dos nossos esforços, nos surpreendemos quando a felicidade tão desejada vai, aos poucos, se tornado um objetivo ainda mais distante.

É preciso estar atento aos movimentos naturais da vida. Aberto a eles. Porque cada pedra no caminho, cada momento de glória, tristeza, decepção, raiva e alegria é uma oportunidade que nos é dada para crescermos enquanto pessoas. Nenhuma experiência vivida é em vão.

Antes eu achava que a razão da minha estada nesse mundo era conquistar a felicidade. Hoje percebo que era um engano. O sentido de tudo é evoluir espiritualmente. Por isso tenho me esforçado para receber com amorosidade as experiências negativas: para que suas passagens pela minha vida me tragam aprendizado e evolução.

Serenidade com pessoas difíceis

Sempre que reclamo de uma pessoa difícil que cruzou o meu caminho - e com quem momentaneamente sou obrigada a conviver -, minha terapeuta diz que é uma bênção que me foi enviada. Essa pessoa pode ser minha maior fonte de aprendizado naquele momento. É assim que tenho encarado esses encontros.

A vida constantemente nos presenteia com situações como essa para nos fazer crescer. Não despreze experiências assim. E, acima de tudo, não se anestesie. Não finja que uma mágoa que alguém te causa não existe. Não finja que não sente o incômodo da existência da outra pessoa que não age como você gostaria. É preciso expressar, de alguma forma segura, o que se sente, mesmo não sendo fácil (para mim não é). Há muitas descobertas envolvidas nesse ritual.

Lembre-se também do principal: os problemas de relacionamento nunca são causados por apenas um dos lados. Mas esse já é um assunto para outro post. Até a próxima!

Se eu pudesse

Fernando Pessoa

Se eu pudesse trincar a terra toda
E sentir-lhe uma paladar,
Seria mais feliz um momento…
Mas eu nem sempre quero ser feliz.
É preciso ser de vez em quando infeliz
Para se poder ser natural…
Nem tudo é dias de sol,
E a chuva, quando falta muito, pede-se.
Por isso tomo a infelicidade com a felicidade
Naturalmente, como quem não estranha
Que haja montanhas e planícies
E que haja rochedos e erva…

O que é preciso é ser-se natural e calmo
Na felicidade ou na infelicidade,
Sentir como quem olha,
Pensar como quem anda,
E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre,
E que o poente é belo e é bela a noite que fica…
Assim é e assim seja…

Foto: FrankWinkler | pixabay

Comentários

Inspire-se