Minimalismo e frugalismo: diferenças e semelhanças

por Helen Fernanda

Quando eu falo sobre minimalismo com alguém que nunca ouviu o termo antes, é normal a pessoa pensar em pobreza e privação, mas o minimalismo é praticamente o oposto disso.

Uma das confusões mais comuns para um leigo é entre minimalismo e frugalismo. A pessoa ouve minimalismo pela primeira vez e já pensa que eu estou pensando em ir para uma comunidade anticapitalista ou morar em uma caverna, o que na verdade tem mais a ver com o frugalismo.

É claro que cada um pode criar seu próprio estilo de vida unindo hábitos de vários conceitos, por isso é bom conhecê-los e saber diferenciá-los, assim poderá aproveitar o melhor de cada um.

O frugalista

Uma pessoa essencialmente frugalista não busca o conforto, mas sim a subsistência. Para quê xampu se posso lavar o cabelo com sabonete? Para quê um aspirador de pó se posso usar vassoura e pano? É por isso que é mais fácil encontrar frugalistas em comunidades alternativas. Na nossa classe média urbana, é mais comum encontrar pessoas que associem ideias do frugalismo ao minimalismo.

Como não quer gastar dinheiro com novos objetos, muitos frugalistas têm a tendência de guardar tudo que ainda pode ser aproveitado de alguma forma. Mesmo objetos estragados e quebrados, que muitos não pensariam duas vezes antes de colocar no lixo reciclável, os frugalistas guardam porque têm a esperança de um dia conseguir consertar (ou encontrar alguém que conserte de graça) para não ter que comprar um novo.

Nesse aspecto, o frugalista faz um grande bem à sociedade e à natureza gerando muito mais lixo orgânico do que inorgânico, mas se ele mora na cidade, precisa ter cuidado para não se tornar um acumulador, na expectativa de dar utilidade para seu próprio lixo e também para o lixo dos vizinhos.

As roupas de uma família frugalista foram doadas, feitas em casa ou compradas em brechó. O frugalista "de raiz" não tem vaidade nenhuma com moda.

Na alimentação, o frugalista sempre vai optar por alimentos naturais - de preferência que ele mesmo colheu, pescou ou caçou - e vai evitar ao máximo comida industrializada e enlatados com longo prazo de validade.

Um exemplo perfeito e extremo de frugalista é o eremita Vilmar Godinho, que foi morar em uma caverna de Santa Catarina.

Frugalistas capitalistas?

Acima eu falei sobre o frugalismo de raiz, mas na internet eu descobri que também existe o frugalismo nutella. 😁

Como você deve ter notado nos exemplos que dei, o frugalismo está associado a uma vida mais ligada à natureza, à preocupação com o meio-ambiente e à fuga do capitalismo, mas lendo sites e blogs sobre finanças descobri pessoas que optaram pelo frugalismo com um objetivo bastante capitalista: ficarem milionárias o mais cedo possível.

Existem até rankings de cidades brasileiras com menor custo de vida para onde os aspirantes a milionários se mudam - muitos deles vivem de investimentos ou têm profissão que permite o home office - apenas para economizar o máximo de dinheiro. Ter um bom serviço público de saúde também conta pontos para não ter que pagar plano de saúde. O objetivo? Conseguir o status de milionários antes dos 40, 35 ou até antes dos 30 anos, se começarem bem cedo.

Minimalismo e frugalismo

Bem diferente do frugalista, o minimalista tem um estilo de vida sofisticado e confortável. Ao invés de fugir do capitalismo, ele usa o capitalismo da melhor forma possível: sem excessos, sem desperdícios, apenas o melhor do essencial.

Enquanto o frugalista consome o mínimo possível, aproveitando ao máximo as velharias que já tem, o minimalista consome o melhor possível, evitando acúmulo de coisas que funcionam mal ou que jamais vai usar. Nesse aspecto, frugalistas e minimalistas são muito diferentes.

Já na alimentação, minimalistas e frugalistas têm bastante em comum: frutas, verduras, legumes, alimentos cozidos em casa, menos enlatados, menos industrializados… Apesar do minimalismo não ter um código claro sobre como se alimentar, a busca por um estilo de vida otimizado e saudável leva a decisões mais inteligentes na hora de escolher o que comer.

Quanto ao vestuário, armário cápsula, usar sempre as mesmas cores, optar por peças simples que podem ser repetidas sem constrangimento… são alguns dos conceitos minimalistas. Steve Jobs e Mark Zuckerberg sempre são citados como exemplos de moda minimalista, mas há também muitas mulheres que adotam um guarda-roupa simples e elegante:

A pessoa minimalista escolhe muito bem como vai montar o guarda-roupa para gastar o mínimo de tempo e energia mental escolhendo o que vestir a cada dia. E como tudo no minimalismo, a qualidade e o conforto das roupas é muito importante, mais até do que a paleta de cores.

Em relação aos demais objetos, não é muito diferente. O minimalista sempre vai buscar o melhor custo-benefício ao invés de "acumular" coisas de qualidade inferior, principalmente naquilo em que ele usa com mais frequência. É por isso que o minimalista geralmente tem um bom celular, um bom tablet, um bom e-reader (Kindle Paperwhite ainda é nosso favorito), um bom computador… Esse é mais um dos aspectos em que o minimalismo e o frugalismo se distanciam bastante.

Quando tive contato com o minimalismo e passei a experimentar o prazer de ter um de cada, uma das minhas primeiras mudanças de hábito foi com relação aos relógios. Antes eu acumulava relógios de várias cores e formatos, de camelô e de marcas populares. No fim, todos estragavam quase ao mesmo tempo. Percebi que a durabilidade dos relógios tem mais a ver com o tempo do que com o uso em si. Agora só tenho um relógio preto digital por vez e estou amando a praticidade de ter um objeto que combina com tudo e que faz parte da minha identidade, assim como meus óculos.

Em relação ao meio-ambiente e à produção de lixo, os minimalistas são conscientes, buscando sempre separar o lixo reciclável para a coleta seletiva ou para os catadores de lixo. Também evitam embalagens, principalmente as de plástico. E como buscam produtos de boa qualidade, que duram mais, também produzem menos lixo inorgânico que a média da população, mas ainda muito mais do que um frugalista.

Bem, como o objetivo desta semana era esclarecer as principais diferenças entre frugalismo e minimalismo, acho que já consegui. Fique à vontade para deixar seu comentário.

Até mais!

Foto: Pixabay | naturalpastels

Comentários

Inspire-se